Nos 198 Anos de Karl Marx

O blog Cem Flores presta hoje, 5 de maio, uma singela homenagem a Karl Marx, no ano em que se completam 198 anos de seu nascimento. Incansável militante comunista, fundador e dirigente das principais organizações revolucionárias de sua época, teórico que estabeleceu os fundamentos científicos do materialismo histórico – que é, com justiça, conhecido como marxismo[i] – Karl Marx dedicou toda a sua vida para a causa da classe operária, da revolução proletária, da supressão da exploração capitalista, da construção […]

Leia mais

Oitenta Anos a Enterrar Lenine, por Francisco Martins Rodrigues.

Oferecemos aos camaradas leitores do Blog Cem Flores o texto abaixo, de Francisco Martins Rodrigues, dedicado ao resgate do Leninismo das degenerações revisionistas que ele vem sofrendo praticamente desde a morte de Lênin. É de suma importância para o movimento operário, comunista, revolucionário, que se possa contrapor o Leninismo e sua posição pela hegemonia proletária no processo revolucionário aos reformismos de toda a espécie, que proliferam sob as táticas e as palavras de ordem de “unidade nacional”, das frentes burguesas […]

Leia mais

FRANCISCO MARTINS RODRIGUES – Escritos de uma vida.

Imagem em http://primeiralinha.org/home/?p=15914 É com imensa satisfação que divulgamos o blog Francisco Martins Rodrigues – Escritos de uma Vida (https://franciscomartinsrodrigues.wordpress.com), que recolhe artigos esparsos escritos por aquele dirigente comunista. O Cem Flores, ao divulgar o blog com os escritos do camarada Francisco, saúda essa iniciativa que contribui para o avanço da luta de classes do proletariado, para a reafirmação do leninismo e a crítica ao revisionismo, para a reconstrução do partido comunista e para o campo da revolução. ‍ Francisco […]

Leia mais

Sonetinho Bradesquiano

  Luís Vaz de Goa e Macau Dia após dia somos inundados pelas notícias que tanto e tanto abundam em todos os noticiários, à direita e à direita, sobre os novos nomes que eventualmente virão a compor um futuro ministério do 2o mandato. Da Globo, Folha, Estadão à Carta Capital, Carta Maior e Brasil 247 as novidades são unânimes: Dilma, fiel à sua campanha publicitária, pretende nomear o verdadeiro Ministério Anti-Itaú! Sabedores que somos do apreço da presidente Dilma pela […]

Leia mais

Elogio do Comunismo

Ele é razoável. Todos o compreendem. Ele é simples. Você, por certo, não é nenhum explorador. Você pode entendê-lo. Ele é bom para você. Informe-se sobre ele. Os idiotas dizem-no idiota e os porcos dizem-no porco. Ele é contra a sujeira e contra a estupidez. Os exploradores dizem-no um crime, mas nós sabemos que ele é o fim dos crimes; ele não é a loucura e sim o fim da loucura. Não é o caos e sim uma nova ordem. […]

Leia mais

09/05/2014. 69 anos da vitória soviética contra o nazifascismo

Em comemoração ao 09/05, dia da vitória soviética contra o nazifascismo, reproduzimos abaixo (por sugestão de um colaborador) um poema de Carlos Drummond de Andrade. A noite dissolve os homens A noite desceu. Que noite! Já não enxergo meus irmãos. E nem tão pouco os rumores que outrora me perturbavam. A noite desceu. Nas casas, nas ruas onde se combate, nos campos desfalecidos, a noite espalhou o medo e a total incompreensão. A noite caiu. Tremenda, sem esperança… Os suspiros acusam […]

Leia mais

Viva o camarada Vo Nguyen Giap!

Ho Chi Minh e Vo Nguyen Giap. Dois humildes gigantes à frente do Partido Comunista, do Exército Popular e do povo vietnamita, derrotando os imperialistas de Japão, França e EUA.   Camaradas, Com imenso pesar, os comunistas e anti-imperialistas de todo o mundo recebemos hoje a informação da morte, no último dia 4 aos 102 anos, do notável general Vo Nguyen Giap, o cérebro militar que derrotou os japoneses, expulsou os franceses e humilhou os estadounidenses, expulsando-os todos do Vietnam. […]

Leia mais

O Segundo Réquiem para Gullar

Reproduzimos abaixo texto do Cem Flores publicado no blog Brado Comunista! Acesse a postagem original aqui. O último poema de O Vil Metal chama-se Réquiem para Gullar. [1] No ano passado,  após mais de meio século, Ferreira Gullar fez publicar seu segundo réquiem. Enquanto no primeiro exercia o seu ofício, neste último a poesia sai de cena. Aquele que já se definiu “poeta político” (Omissão, B) agora renega a si mesmo, abandona a esperança e a luta, capitula e trai. Para que não pensem que exageramos, […]

Leia mais
1 2