Outubro e nós (Parte II)

Reproduzimos nessa publicação a 2ª parte do texto Outubro e Nós, de Ângelo Novo, publicada na edição nº 26 de O Comuneiro. Nas palavras do próprio autor, Ângelo Novo prossegue as suas meditações sobre a marca indelével deixada no nosso tempo pela revolução de outubro. Depois de ter aberto a primeira parte do seu ensaio com o australopithecus afarensis, consegue agora chegar, em esforço, até à tomada efetiva do Palácio de Inverno. Estão aqui em análise o papel da intelligentsia russa […]

Leia mais

Francisco presente!

Há exatos dez anos morria o camarada Francisco Martins Rodrigues. Suas ideias, seu exemplo e sua prática seguem presentes em nosso cotidiano. A contribuição teórica e prática do Chico, e do coletivo que em torno dele se organizou, segue viva e ainda tem muito a dar na necessária reconstrução do partido revolucionário do proletariado. Nos nossos tempos, onde grassa o oportunismo e o reformismo entre as fileiras do proletariado, resgatar a contribuição do Chico é fundamental. Com esse objetivo reproduzimos abaixo […]

Leia mais

Reafirmar a Necessidade de uma Posição Política Independente do Proletariado na Luta de Classes

Sobre a prisão de Lula e o caráter de partido burguês do PT   [Os proletários] não devem se deixar cativar […] pela retórica dos democratas, como, por exemplo: dessa maneira se estaria fracionando o partido democrático e dando à reação a possibilidade de chegar à vitória. No final das contas, todo esse fraseado vazio tem um único propósito: engambelar o proletariado. Os avanços que o partido proletário poderá fazer através dessa atuação independente são infinitamente mais importantes do que […]

Leia mais

A Continuidade da Crise do Imperialismo

Conjuntura Atual – Teses para Discussão 1ª Parte – Economia Mundial Acesse aqui o documento em pdf. Recuperação em 2017 e Aceleração em 2018?   Desde meados do ano passado, governos, políticos, organismos internacionais, analistas de mercado, grande imprensa, banqueiros e demais burgueses vêm declarando em uníssono: a crise acabou! 2017 teria consolidado o crescimento no mundo e encerrado a recessão no Brasil. 2018 será um ano melhor, nos diz o coro do capital. Vejamos a abertura do primeiro parágrafo […]

Leia mais

A dinâmica do capitalismo hoje é exatamente a que Karl Marx previu

Reproduzimos abaixo boletim publicado pelo Banco Natixis em 02 de fevereiro de 2018. O original pode ser acessado aqui. Nos países da OCDE hoje observamos a sucessão de desenvolvimentos que Karl Marx havia previsto: 1- o declínio na eficiência das empresas (desaceleração da Produtividade Global dos Fatores), sendo todas as coisas iguais, implica uma diminuição do retorno do capital das empresas; 2- as empresas reagem a esse desenvolvimento reduzindo os salários (distorcendo a participação na renda em favor dos lucros); […]

Leia mais

A atual reforma trabalhista e a luta de classes no Brasil – 2ª parte

Acesse aqui a 1ª parte desse texto. ‍ Para aprimorar a análise e a resistência Com a reforma aprovada, é preciso não só analisar os impactos imediatos e futuros para a luta de classes, mas também entender as razões pelas quais a resistência a esta não logrou êxito. Em primeiro lugar, o reformismo, que hoje branda, na maior parte como blefe, contra a reforma, pouco tempo atrás era o elemento articulador da mesma. O Programa de Proteção ao Emprego (PPE)[1] […]

Leia mais

A atual reforma trabalhista e a luta de classes no Brasil – 1ª parte

A atual reforma trabalhista brasileira, aprovada e sancionada em 2017, é uma resposta explícita à conjuntura de crise por parte das diversas frações da burguesia[1]. Em seu discurso ideológico, a reforma visa, sobretudo, a retomada da economia, do emprego e da renda, ao elevar condições de produtividade e competitividade do país. Traduzindo para a classe operária: visa melhorar/retomar as condições para acumulação dos capitais resididos aqui via aumento da exploração e da dominação de classe. Em vez de uma mera […]

Leia mais

1917: O “golpe dos bolcheviques”

Há dez anos, a organização comunista Política Operária de Portugal, publicava em seu jornal o artigo abaixo reproduzido, de autoria de Francisco Martins Rodrigues. Como segue plenamente atual, tanto nos relatos dos acontecimentos da Revolução de Outubro como na crítica àqueles que tentam deturpar os fatos de um dos mais importantes acontecimentos da história, principalmente do ponto de vista da classe operária e dos povos de todo o mundo, oferecemos aos camaradas e leitores do Cem Flores a íntegra do […]

Leia mais

Outubro e nós (Parte I)

Neste período de comemorações dos cem anos da revolução de outubro trazemos, do recente número 25 da revista “O Comuneiro”, a primeira parte de um artigo intitulado “Outubro e nós” do camarada Ângelo Novo. Ângelo Novo faz parte daqueles comunistas que, do permanente exercício da sensibilidade, se encontraram com a revolução. Como diz na sua página pessoal, “Foi no desenvolvimento e aprofundamento da sua linguagem poética que ele se foi aproximando da teoria, história e prática revolucionárias, nas quais se acabaria […]

Leia mais

Construir um novo movimento comunista

  Temos claro que o principal problema do caminho revolucionário no Brasil passa pela reconstrução do Partido do Proletariado, o instrumento independente de luta da classe operária e do povo na revolução. A defensiva na luta da classe operária hoje é, em grande medida, resultado do fato de que há anos ela luta com a posição do inimigo no posto de comando, ela luta, em sua quase totalidade, sob a direção de organizações com posições burguesas (revisionistas, reformistas ou esquerdistas). […]

Leia mais
1 2 3 4 7