A crise do imperialismo é a crise da divisão internacional do trabalho

Queremos apresentar aqui, de forma sumária e esquemática, um conjunto de teses que vimos discutindo sobre a conjuntura da luta de classes na crise do imperialismo, teses que nos propomos coletivamente a desenvolver, precisar e retificar. Conclamamos a todos os camaradas que participam de nosso trabalho coletivo a contribuir nesse processo. A tese que queremos levantar é: O imperialismo vive uma crise de qualidade e profundidade novas, a crise de uma nova divisão internacional do trabalho. A atual crise do […]

Leia mais

Praticar a crítica teórica

Combater a ideologia burguesa – quer ela se apresente a partir dos aparelhos ideológicos da burguesia; quer se manifeste no seio da classe operária; quer ainda em organizações ditas “de esquerda”, ou mesmo nominalmente “comunistas”, como expressão do oportunismo, do revisionismo e do reformismo – tanto na prática teórica e política na luta de classes, é uma tarefa imprescindível para todos os comunistas. É através desse combate sem tréguas que se fortalecem e se desenvolvem tanto o marxismo e sua […]

Leia mais

Algumas lições da crise para a nossa luta

A crise prolongada que o imperialismo vem atravessando nas últimas décadas entrou, desde agosto de 2007, em sua fase aberta. A superacumulação generalizada de capitais sem condições de serem aplicados na produção à taxa de lucro média obtida em períodos anteriores, somada à gigantesca destruição de capital fictício e ao travamento dos circuitos de crédito (interrupção da acumulação do capital portador de juros), tornam a crise atual a maior e mais importante desde 1929. Com esta crise se agravam todas […]

Leia mais

Por que razão discutir a crise do Marxismo?

Todo julgamento da crítica científica será bem vindo. Quanto ao preconceito da assim chamada opinião pública, à qual nunca fiz concessões, tomo por divisa o lema do grande florentino: Segui Il tuo corso, e lascia dir le genti. (Marx, 1983, Editora Abril, prefácio à primeira edição de O Capital). Por todas as razões acreditamos que devemos expor os motivos porque decidimos discutir a crise do marxismo. Crise na teoria e na prática, como não poderia deixar de ser. As razões políticas, […]

Leia mais

O mais recente crash financeiro. Uma análise marxista-leninista da crise do imperialismo

Em todos os países da Europa, tornou-se agora uma verdade demonstrável a todo o espírito sem preconceitos e apenas negada por aqueles cujo interesse está em confinar os outros a um paraíso de tolos que nenhum melhoramento da maquinaria, nenhuma aplicação da ciência à produção, nenhuns inventos de comunicação, nenhumas novas colônias, nenhuma emigração, nenhuma abertura de mercados, nenhum comércio livre, nem todas estas coisas juntas, farão desaparecer as misérias das massas trabalhadoras; mas que, na presente base falsa, qualquer […]

Leia mais

Luta de classes e crise do imperialismo

Toda organização interna das nações, todas as suas relações internacionais, não constituem apenas a expressão de determinada divisão do trabalho? Não devem modificar-se com as modificações da divisão do trabalho? (Carta de Marx a P. V. Annenkov, 1846, p. 244) [1]. Através de inúmeros artigos vimos, do ponto de vista do marxismo-leninismo, buscando construir/desenvolver: a conceituação de imperialismo a partir do trabalho de Lenin [2]; a análise do processo de crise que vive o sistema imperialista – iniciado com a crise […]

Leia mais

Aprofunda-se o processo de regressão

«Estamos nos transformando na grande roça do mundo»,… César Borges de Souza, vice-presidente da Caramuru Alimentos, a maior empresa de processamento de grãos de capital nacional. 1 Afirmamos em nosso documento Regressão a uma Situação Colonial de Novo Tipo que a reconfiguração da formação econômico-social brasileira responde a sua inserção como país dominado no processo de reconfiguração do sistema imperialista, da economia mundial, ou “a movimentos de expansão e deslocamento da economia internacional”, como quer o BNDES em seu documento: […]

Leia mais

Do capitalismo utópico ao socialismo científico

A versão brasileira do pensamento único, de Collor a Lula, é a idéia tipicamente reacionária de que é possível conciliar uma boa democracia com imperialismo. 1 Discutíamos a posição da nossa “esquerda” diante da visita de Bush ao Brasil, quando veio à discussão um título famoso de Engels, “Do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico” porque através dele podemos explicitar a diferença entre a nossa posição enquanto marxistas-leninistas e a posição da autointitulada esquerda, debater e criticar os problemas colocados por […]

Leia mais

A crise do imperialismo expressa o agravamento de todas as suas contradições

A crise do imperialismo expressa o agravamento de todas as suas contradições, principalmente da contradição entre a burguesia e o proletariado, da luta de classes, manifesta/expressa na dificuldade da retomada da taxa média de lucro, implicando/desdobrando-se no agravamento da contradição do imperialismo com os povos dos países dominados e, cada vez mais, da contradição interimperialista. Estamos vivendo nos primórdios da barbárie capitalista, de um mundo que não se parece em nada com a sociedade sem classes, o “reino da liberdade”, […]

Leia mais

O papel do agronegócio na reconfiguração da formação econômico-social brasileira: a propósito de um artigo do MST

Todo povo tem na sua evolução, vista à distância, um certo «sentido». Este se percebe não nos pormenores de sua história, mas no conjunto dos fatos e acontecimentos essenciais que a constituem num largo período de tempo. Quem observa aquele conjunto, desbastando-o do cipoal de incidentes secundários que o acompanham sempre e o fazem muitas vezes confuso e incompreensível, não deixará de perceber que ele se forma de uma linha mestra e ininterrupta de acontecimentos que se sucedem em ordem […]

Leia mais
1 12 13 14 15