Sobre as eleições 2018. Análise da crise econômica e política no Brasil hoje.

Na postagem anterior, de 7 de setembro (http://cemflores.org/index.php/2018/09/07/sobre-as-eleicoes-burguesas-de-2018-uma-posicao-comunista/), denunciamos o caráter burguês das atuais eleições e o consenso de fundo existente entre as candidaturas da direita e da “esquerda”. Afirmamos que a posição comunista em tal conjuntura é combater aqueles que defendem a via institucional para resolução da grave situação enfrentada pelo proletariado e demais classes dominadas. Ao mesmo tempo, os comunistas devem se empenhar na urgente (re)construção da classe operária enquanto força política real e independente. Na presente postagem, publicamos […]

Leia mais

Sobre as eleições burguesas de 2018. Uma posição comunista.

No próximo mês de outubro serão realizadas novas eleições gerais no Brasil. Sairão das urnas presidente, governadores, senadores e deputados, todos responsáveis por gerenciar a dominação e a exploração capitalista no país. Seguindo uma dança coreografada inúmeras vezes, direita e “esquerda” se lançam de corpo e alma na disputa, cordiais e hipócritas “inimigos” como mostram a foto acima e a solidariedade ao fascista esfaqueado. Como acontece a cada quatro anos, as eleições burguesas sempre preservam o seu caráter geral – […]

Leia mais

Louis Althusser: Como Alguma Coisa de Substancial Pode Mudar no Partido? (Inédito, 1970), seguido de A Contradição Principal (capítulo do Livro sobre o Imperialismo. Inédito, 1973)

Apresentação e tradução, por Cem Flores   Devido à grande repercussão da tradução da “Advertência” do Livro sobre o Imperialismo, de Louis Althusser (http://cemflores.org/index.php/2018/08/26/louis-althusser-livro-sobre-o-imperialismo-inedito-1973-apresentacao-e-traducao-da-advertencia-por-cem-flores/), e aos pedidos de alguns camaradas, traduzimos a seguir dois outros trechos do livro Escritos sobre a História (1963-1986)[1], publicado recentemente com material inédito dos arquivos deixados por Althusser. Os textos que apresentamos aos leitores, pela primeira vez em tradução para o português, são: “Como Alguma Coisa de Substancial Pode Mudar no Partido?”, datado de 28 […]

Leia mais

Louis Althusser: Livro sobre o Imperialismo (Inédito, 1973) Apresentação e tradução da “Advertência”, por Cem Flores

“Essa é a única coisa que este pequeno livro pretende mostrar: que a luta de classes é o motor da história do capitalismo, portanto também de sua etapa imperialista. Uma coisa elementar”. (pg. 212). “Aqui está a linha de demarcação radical: relacionar tudo à luta de classes como a causa em última instância” (pg. 232). “Eu estou convencido que existem comunistas, sim, comunistas, para os quais apenas a classe operária conduz a luta de classes… mas a ideia de que […]

Leia mais

O exército de mulheres da ALN

Reproduzimos nessa publicação matéria jornalística de Renato Dias que saiu no site Diário da Manhã. Exército de mulheres da ALN Setor de inteligência era de duas mulheres. Zilda Paula Xavier desempenhou papel-chave no estabelecimento de contatos no campo, para organizar a partida e o financiamento ao Araguaia, Mato Grosso e Pará Setor de inteligência era de duas mulheres. Iara Xavier Pereira, a locutora da Rádio Libertadora. Ana Maria Nacinovic, além de metralhar, desenhava para os periódicos Ações armadas iam desde […]

Leia mais

Cartas de Engels e as Crises do Capitalismo

No último dia 5 de agosto completaram-se 123 anos da morte de Friedrich Engels. Essa publicação é uma homenagem a essa data.   Comentário sobre as cartas de Engels Friedrich Engels (1820-95) foi o genial co-autor da teoria marxista junto com Karl Marx (1818-83) e, também em sua companhia, dirigente comunista e fundador da Associação Internacional dos Trabalhadores. Após a morte de seu camarada teve depositada em seus ombros a responsabilidade principal pelo desenvolvimento e divulgação da teoria e pela […]

Leia mais

Bolsonaro e a chacina de Eldorado do Carajás.

No último dia 13 de julho o candidato a presidente Jair Bolsonaro esteve em Eldorado dos Carajás, no sudeste paraense, em campanha. Lá, na Curva do S, local em que foram mortos no mínimo 19 camponeses em 1996, essa figura sinistra disse que “Quem tinha que estar preso era o pessoal do MST [Movimento dos Sem Terra], gente canalha e vagabunda. Os policiais reagiram para não morrer….” (https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/agencia-estado/2018/07/14/no-para-bolsonaro-defende-pm-por-massacre-em-carajas.htm). Esse candidato, que vem se esforçando para ser o representante principal da […]

Leia mais

A Crise Infinita

António Barata   Nos dias que correm é unanimemente considerado, da esquerda à direita, que a crise que vivemos é culpa do neoliberalismo, da intervenção da troica e do FMI. Se a estes factores o BE, e principalmente o PCP, acrescentam a falta de patriotismo das camadas dominantes da burguesia portuguesa, sempre pronta a aceitar as imposições do Eurogrupo, do Banco Central Europeu, da Alemanha, da França e do FMI, já o PS, PSD e o CDS, preferem responsabilizar o […]

Leia mais

O capitalismo utópico da “esquerda” brasileira.

Há mais de uma década, no início de 2007, publicamos o texto “Do capitalismo utópico ao socialismo científico” com o intuito de traçar uma divisão clara entre a posição marxista-leninista e a posição do reformismo e do revisionismo, a posição da autointitulada “esquerda”, posição burguesa de fio a pavio. O texto foi motivado por ocasião da visita de Bush ao Brasil – mais especificamente à Lula – e o debate que surgiu daí. Naquela época, estávamos no início do segundo governo […]

Leia mais

Os Limites da Dominação Capitalista no Brasil

Em uma famosa intervenção, Mao Tsé-Tung afirma que o imperialismo e todos os reacionários têm um duplo caráter: são ao mesmo tempo tigres autênticos e tigres de papel. Quando considerados do ponto de vista estratégico, devem ser vistos como tigres de papel. Do ponto de vista tático, no entanto, enquanto classes dominantes, utilizando integralmente seus aparelhos ideológicos e repressivos, devem ser considerados tigres autênticos, de ferro. Ou seja, mesmo mais poderosa que a classe operária e o povo no presente, […]

Leia mais
1 2 3 17