O capitalismo utópico da “esquerda” brasileira.

Há mais de uma década, no início de 2007, publicamos o texto “Do capitalismo utópico ao socialismo científico” com o intuito de traçar uma divisão clara entre a posição marxista-leninista e a posição do reformismo e do revisionismo, a posição da autointitulada “esquerda”, posição burguesa de fio a pavio. O texto foi motivado por ocasião da visita de Bush ao Brasil – mais especificamente à Lula – e o debate que surgiu daí. Naquela época, estávamos no início do segundo governo […]

Leia mais

Os Limites da Dominação Capitalista no Brasil

Em uma famosa intervenção, Mao Tsé-Tung afirma que o imperialismo e todos os reacionários têm um duplo caráter: são ao mesmo tempo tigres autênticos e tigres de papel. Quando considerados do ponto de vista estratégico, devem ser vistos como tigres de papel. Do ponto de vista tático, no entanto, enquanto classes dominantes, utilizando integralmente seus aparelhos ideológicos e repressivos, devem ser considerados tigres autênticos, de ferro. Ou seja, mesmo mais poderosa que a classe operária e o povo no presente, […]

Leia mais

A Greve dos Caminhoneiros e a Luta de Classes no Brasil

‍ Os caminhoneiros entraram em greve no dia 21 de maio, exatamente uma semana atrás. Na semana passada, sob vários aspectos, o Brasil parou. Mais de 1.000 pontos de bloqueio em estradas em todo o país, dezenas de milhares de caminhões parados. Falta de combustível disseminada (com donos de postos aproveitando para lucrar e dobrando o preço da gasolina que restava). Relatos de escassez de hortifrutigranjeiros em Ceasas, principalmente no Sudeste. Suspensão de aulas em escolas públicas. Paralização na produção […]

Leia mais

Intervenções na conjuntura da luta de classes

Camaradas e leitores. Reunimos nesta publicação uma seleção de seis artigos recentes, produzidos pelo coletivo do Cem Flores e publicados em nosso site (cemflores.org) entre meados de 2017 e início de 2018. A opção foi a de reunir materiais que apresentem, de forma resumida, nossa análise da conjuntura atual e nossa intervenção concreta em questões centrais da luta de classes no Brasil hoje. No primeiro texto, A Continuidade da Crise do Imperialismo, publicado em fevereiro de 2018, analisamos a permanência […]

Leia mais

Os impactos iniciais dos primeiros seis meses da reforma trabalhista

Em mais um 1º de Maio, o trabalhador tem pouco ou quase nada a comemorar – e muito ou por quase tudo a lutar. Seja pelo persistente flagelo do desemprego, que voltou a crescer em plena “recuperação”(sic) econômica, como anunciou o IBGE no dia 27/04/2018[1] – e com ele a dura realidade da miséria, que só aumenta e se consolida[2]. Seja, para aqueles que possuem a estranha sorte de estar na máquina de moer do capital, pelas condições precárias de […]

Leia mais

Reafirmar a Necessidade de uma Posição Política Independente do Proletariado na Luta de Classes

Sobre a prisão de Lula e o caráter de partido burguês do PT   [Os proletários] não devem se deixar cativar […] pela retórica dos democratas, como, por exemplo: dessa maneira se estaria fracionando o partido democrático e dando à reação a possibilidade de chegar à vitória. No final das contas, todo esse fraseado vazio tem um único propósito: engambelar o proletariado. Os avanços que o partido proletário poderá fazer através dessa atuação independente são infinitamente mais importantes do que […]

Leia mais

A nova intervenção militar no Rio de Janeiro: reforço da repressão burguesa no Brasil

Foto de capa da Folha de São Paulo (21/02/2018)  ‍ Hoje em dia, qualquer situação de incursão é esculacho em cima do morador. Entram na casa, batem, obrigam a fazer as coisas. Entram sem licença, sem documentação, e revistam, acham que têm direito de fazer tudo. Trocam tiro com bandido com a gente na rua ou não. Não tem hora certa pra poder entrar ou fazer incursão, de causar vários tipos de problema. Relato de Morador da Maré no livro […]

Leia mais

A atual reforma trabalhista e a luta de classes no Brasil – 2ª parte

Acesse aqui a 1ª parte desse texto. ‍ Para aprimorar a análise e a resistência Com a reforma aprovada, é preciso não só analisar os impactos imediatos e futuros para a luta de classes, mas também entender as razões pelas quais a resistência a esta não logrou êxito. Em primeiro lugar, o reformismo, que hoje branda, na maior parte como blefe, contra a reforma, pouco tempo atrás era o elemento articulador da mesma. O Programa de Proteção ao Emprego (PPE)[1] […]

Leia mais

A atual reforma trabalhista e a luta de classes no Brasil – 1ª parte

A atual reforma trabalhista brasileira, aprovada e sancionada em 2017, é uma resposta explícita à conjuntura de crise por parte das diversas frações da burguesia[1]. Em seu discurso ideológico, a reforma visa, sobretudo, a retomada da economia, do emprego e da renda, ao elevar condições de produtividade e competitividade do país. Traduzindo para a classe operária: visa melhorar/retomar as condições para acumulação dos capitais resididos aqui via aumento da exploração e da dominação de classe. Em vez de uma mera […]

Leia mais

O “bombardeio” ao trabalho continua no Brasil

Eu preciso também de um lugar para morar, né? Que não seja para mim, porque eu não sei o dia de amanhã, mas que seja para os meus filhos que estão aí crescendo, dois adolescentes, para deixar alguma coisa, para eles não ter que passarem a mesma história que eu passei. […] Às vezes, eu falo assim e a história passa na cabeça. Porque eu lembro dos meus filhos, lembro da minha mãe também passando muita humilhação, onde ela vinha […]

Leia mais
1 2 3 4 7